Sobre nós

A Rede Internacional HDC – Health Dialogue Culture (SAÚDE DIÁLOGO CULTURA) – antes denominada Medicina Diálogo Comunhão, nasceu em 2003 e envolve profissionais da área da saúde de várias disciplinas, proveniências geográficas e culturais.

Inspira-se na Espiritualidade da Unidade, do Movimento dos Focolares, fundado por Chiara Lubich, em Trento (Itália) em 1943, e na cultura que dela está emergindo, em um diálogo construtivo com a cultura contemporânea, nas diversas áreas do conhecimento: política, economia, sociologia, direito, psicologia, saúde, arte, comunicação, ecologia, pedagogia, esporte...

Através de um encontro vital com a cultura científica, HDC quer contribuir na construção de uma Antropologia Médica que sustente uma concepção da ciência e da atenção à saúde baseada no constante respeito à vida, à dignidade, integridade e identidade de cada pessoa, em uma perspectiva de promoção da saúde tanto individual quanto social/comunitária. HDC propõe ser um “espaço” de reflexão cultural, sempre conectada com a prática e com as experiências profissionais nos diversos contextos, onde encontra ressonância e confirmação dos pressupostos teóricos e novas linhas de estudo e pesquisa.

Algumas etapas de HDC

2001 – Primeiros Passos: Congresso Internacional – Roma (Itália): “A saúde do homem hoje: um equilíbrio possível”

Pontos-chave:

  • Busca de respostas individualizadas às necessidades da saúde;
  • Elaboração dos princípios universais, baseados na centralidade da pessoa.

2007 – Congresso Internacional – Roma (Itália): “Comunicação e Relacionamento em Medicina: novas perspectivas para o agir médico”

Pontos-chave:

  • Papel da relação médico-paciente, entre os profissionais da saúde, entre os vários tipos de serviço, estruturas da rede;
  • Modelos de aplicação e atuação nos vários países.

2011 – Congresso Nacional – São Paulo – Brasil: “Espiritualidade e Saúde na visão integral da pessoa”

Pontos-chave:

  • Estratégias de aplicação da espiritualidade na prática profissional.

2013 – Congresso Internacional – Pádua – Itália: “Qual Medicina: entre globalização, sustentabilidade e personalização dos cuidados com a saúde”

Pontos-chave:

  • Contribuir para a elaboração de um sistema de saúde adequado aos desafios atuais da medicina, através dos princípios propostos na “Carta Ética”: bem comum, respeito da pessoa, relacionamento, reciprocidade.

2014 – Congresso Latino-Americano – São Paulo – Brasil: “A saúde integral: desafios e prioridade na América Latina”

Pontos-chave:

  • Propostas para um modelo de política de saúde para os Países da América Latina.

2015 – Summer-School – Lisboa – Portugal: “Saúde entre presente e futuro: desafios e responsabilidade para os jovens”

2016 – Summer-School – Praga – República Tcheca: “A evolução da biomedicina: desafios para a ética e o profissionalismo”

Nestes anos, vários eventos aconteceram em outras nações: Lituânia, Romênia, Polônia, França, Alemanha, Austrália etc...